Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Imagem do Portal da Justiça Federal

Nesta quinta-feira (15), o Juízo da 36ª Vara Federal em Pernambuco recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) relacionada ao assassinato do promotor de justiça Thiago Faria Soares, em Itaíba, Agreste do Estado. A Ação Penal n° 0008719-33.2014.4.05.8300 vai julgar os cinco acusados - José Maria Pedro Rosendo Barbosa, José Maria Domingos Cavalcante, Antonio Cavalcante Filho, Adeildo Ferreira dos Santos e José Marisvaldo Vitor da Silva - pelo crime de homicídio doloso (art. 121 do Código Penal - CP) e pela tentativa de homicídio contra Misheva Freire Ferrão Martins e Adauto Martins (Art. 121 e Art. 14 do CP). Um sexto envolvido, Genessy Carneiro de Andrade, será julgado pelo crime de favorecimento pessoal (art. 348 do CP).

A partir da existência da ação penal, os acusados serão citados e uma audiência de instrução, ainda sem data marcada, será realizada. De acordo com o procedimento estabelecido pelo Código de Processo Penal, após a instrução é realizada a fase de pronúncia e, caso os acusados sejam pronunciados, o Tribunal do Júri será estabelecido para decidir pela condenação ou absolvição dos réus.

FEDERALIZAÇÃO - A pedido do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, o caso foi federalizado em 13 de agosto de 2014. Por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a investigação da morte do promotor Thiago Faria Soares passou a ser de responsabilidade da Polícia Federal, sendo o inquérito distribuído à 36ª Vara Federal de Pernambuco. O promotor Thiago Faria Soares foi assassinado enquanto se deslocava em seu veículo, em companhia de Misheva Freire Ferrão Martins e Adauto Martins no município de Itaíba, em 14/10/2013.

Pin It
Top