Para se preservar a Memória Institucional é necessário um trabalho de resgate, organização e disponibilização de informações e documentos. Sendo fundamental ser pensada de forma sistêmica, como um processo permanente de construção e reconstrução da organização, para permitir que o caráter histórico, probatório ou de patrimônio documental seja garantido às gerações futuras e se consolide como identidade institucional.
        Diante da necessidade de se ter um ambiente dedicado a memória da Justiça Federal em Pernambuco (JFPE), criou-se a Comissão de Memória Institucional, que é responsável pela definição e aplicação de uma sistemática de resgate, avaliação, recuperação, conservação, tratamento e disseminação do acervo virtual que registra a história da JFPE.
        A memória da instituição mostra a trajetória coletiva construída ao longo da sua existência. É a referência dos valores e das experiências, buscando garantir a identidade institucional. A importância desse trabalho reside na compreensão dos processos passados que expressam a evolução da instituição e fundamentam a formação da sua cultura, seus valores e seu capital intelectual, com reflexo no presente e no futuro.
         Como fruto do acompanhamento evolutivo, em que a realização jurisdicional está se apresentando de forma eletrônica, disponibilizamos a toda a sociedade a possibilidade de fazer uma viagem pela história da JFPE através da nossa Memória Virtual.

Espaço Memória Físico

       Inaugurado em 11 de dezembro de 2006, o Espaço Memória, que representa um marco importante para a Justiça Federal em Pernambuco, ficou primeiramente situado no 10º andar do Edifício-Sede da JFPE. Em 19 de março de 2015, o Espaço ganhou novo local, passando a funcionar no 1º andar do mesmo Edifício.         Com uma exposição permanente, mostra em sua entrada um painel horizontal expondo uma régua do tempo, na qual conta-se a história da Justiça, desde o Brasil Colônia até a Constituição de 1988.
espaço memoria apre   Apresenta fotos dos prédios desde sua criação, sua interiorização, bem como a criação dos Juizados Especiais Federais. Vitrines expõem processos antigos de importância histórica, além de um móbile interativo, onde os visitantes interagem e ludicamente entendem as diversas instâncias da Justiça. Há também uma mostra em reportagens de jornais apresentando os reflexos da atuação da Justiça Federal, e ainda painéis de todas as Subseções Judiciárias, além de um terminal de pesquisa com acesso ao Espaço Memória Virtual.

Acesse a íntegra do discurso de inauguração proferido em 2006 pelo então Diretor do Foro, Frederico Azevedo.