Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Imagem do Portal da Justiça Federal
No próximo dia 5 de julho, acontece, em Arcoverde, o julgamento de José Barbosa dos Santos, conhecido como Zé de Santa, agricultor e vice-cacique da Tribo Xucuru no Estado, acusado pelo homicídio do líder indígena Francisco de Assis Santana, o Chico Quelé. A Sessão do Júri será realizada no auditório da Autarquia de Ensino Superior do município, a partir das 8 horas. O processo tramita na 28ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco, na Subseção Judiciária de Arcoverde.

Em agosto de 2001, quando Chico Quelé estava a caminho de uma reunião com administradores da FUNAI, na cidade de Pesqueira, foi vítima de uma emboscada, na altura da Aldeia Goiabeira, quando foi baleado e morto. As investigações policiais apontaram Zé de Santa como mandante do crime, e João Campos da Silva, o Dandão, como executor dos disparos.

De acordo com os autos, Chico Quelé era uma liderança respeitada entre o povo Xucuru, comprometido com lutas sociais de sua etnia, “não se intimidando em afrontar outras lideranças (...) quando entendia estarem agindo contra os interesses dos índios xucurus em geral”. Ultimamente, o líder indígena “vinha denunciando desmandos que entedia estarem sendo cometidos pelo grupo de Zé de Santa”. Ainda segundo o processo, Chico Quelé “ameaçou, concretamente delatar injustiças vislumbradas pelos índios, referentes à distribuição das verbas repassadas pelo Governo Federal e por organizações não-governamentais (ONGs) para serem utilizadas pelos xucurus como um todo e que, segundo ele, eram destinadas, em sua maior parte, às pessoas ligadas ao grupo de Zé de Santa”.

João Campos da silva não será julgado porque faleceu em setembro de 2010, devido a um acidente vascular cerebral. Francisco de Assis responde o processo em liberdade.

Seção de Comunicação Social
Pin It
Top