Logo da República do Brasil - Justiça Federal da 5ª Região
Link do Tribunal Regional Federal da 5ª Região
Imagem do Portal da Justiça Federal

Bicicleta como meio de transporte ganha novos adeptos na JFPE

07/06/2019 às 17:25:00

Além de ser um excelente exercício para melhorar a saúde, utilizar a bicicleta para se deslocar ao trabalho tem inúmeras vantagens, que vem conquistando cada dia mais adeptos. E na Justiça Federal em Pernambuco (JFPE) esse meio de transporte tem sido a opção de quem também quer desfrutar dos benefícios proporcionados pelo uso da bicicleta. É o caso do servidor da 21ª Vara Federal, Afonso Azevedo. Quem não se lembra do sufoco que a greve realizada pelos caminhoneiros, em maio do ano passado,  provocou em todo o país? A falta de combustíveis nos postos foi o motivo que faltava para Afonso se render à bicicleta. Mas ele não está sozinho nessa jornada de pedaladas. Não com a mesma regularidade diária, mas em alguns dias da semana outros colegas da 21ª Vara também trocam o carro pela bicicleta, a exemplo de Guy Renê e Icléa Braga. Eles possuem até grupo no WhatsApp, que conta com oito ciclistas.

“O uso da bike evita a emissão de gases poluentes no meio ambiente e diminui o estresse por conta da mobilidade proporcionada pelo meio de transporte, que faz com que eu consiga fugir do trânsito caótico da cidade do Recife. Outra vantagem é a economia com a compra do combustível, cada dia mais caro, além do ganho de tempo com o deslocamento para o trabalho”, ressaltou Afonso. O servidor mora a 8,5 km da sede da JFPE, somando 17 km de percurso diário para trabalhar e voltar para casa. Afonso gastava, utilizando o carro, uma média de 45minutos com um dos trechos. Agora, esse tempo foi reduzido para 28 minutos, em média.  

Mas a opção pela bicicleta requer cuidados, pois segundo Afonso, há falta de respeito por parte de condutores de veículos. “É preciso sobreviver nesse trânsito, principalmente por conta do desrespeito dos motoqueiros. Embora a malha cicloviária (espaços exclusivos para o tráfego de bicicletas) tenha aumentado, acho que ainda deveria ser ampliada”, destacou Afonso. O servidor acrescentou ainda que o uso dos equipamentos de segurança é imprescindível para quem for aderir à bike.

Quanto aos motoristas de veículos automotores, estes não podem trafegar nem estacionar nas áreas demarcadas para os ciclistas. “De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estacionar sobre a ciclovia é uma infração média, ocasiona multa de R$ 85,13 e a inclusão de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (artigo 181, inciso VIII). Já transitar com o veículo pela ciclovia é uma infração gravíssima, com multa de R$574,62 e a inserção de sete pontos na CNH (artigo 193)”.

 


Autor: Assessoria de Comunicação da JFPE

Pin It

 Imprimir 







Top